QUEM ESTAVA COM MARIA GLÓRIA NA CACHOEIRA DE MANDAGUARI?



A Polícia Civil já tem fotos de pessoas que passaram pela cachoeira em Mandaguari no último fim de semana. Os investigadores trabalham agora para tentar identificar essas pessoas e ouvi-lás. A morte de Maria Glória Poltronieri Borges, 25 anos, ainda é cercado de mistérios.


“Nós já temos fotos de pessoas que estiveram com ela e agora essas pessoas precisam ser ouvidas. Elas são peça chave pra gente avançar nas investigações”, disse o delegado Diego de Almeida, de Maringá. Almeida está ajudando na investigação.


A Polícia Civil de Mandaguari juntou forças com equipes de Maringá para acelerar a investigação e chegar mais rápido ao autor ou autores do crime. O delegado, inclusive, não descarta a possibilidade de mais de uma pessoa ter envolvimento na morte de Maria Glória.


“O que nós temos de concreto até o momento é que ela chegou no local e ficou por alguns instantes pelo menos sozinha. Isso a dona da pousada nos confirmou. Precisamos saber e ouvir os demais que se encontraram com ela”, comentou o delegado.


CORPO DA JOVEM TERIA SIDO ENCONTRADO PELA IRMÃ


O corpo de Maria Glória Poltronieri Borges teria sido localizado pela irmã da jovem. A informação foi dada por Claudiney Vecchi.


Mago, como era chamada por familiares e amigos, tinho ido até a cachoeira Massambani, em Mandaguari, no sábado, 25, para acampar. De acordo com Vecchi, a jovem foi sozinha para o local, mas combinou com a mãe e com a irmã para almoçarem juntas no domingo.


Chegando ao local, a mãe e a irmã foram informadas que Maria Glória não era vista desde a tarde de sábado, por volta das 16h. Foi, então, que a irmã decidiu descer até a cachoeira para procurar a jovem, mas a encontrou morta.


Segundo Vecchi, existe a suspeita de que o crime tenha ocorrido no fim da tarde de sábado e que Maria Glória tenha lutado contra o agressor.


MARIA GLÓRIA TERIA SIDO ESTRANGULADA


O corpo da jovem bailarina tinha sinais de violência sexual e marcas de estrangulamento, segundo a investigação. No entanto, os delegados que investigam o caso ainda aguardam o laudo final do IML para terem certeza se Maria Glória realmente foi abusada sexualmente. O laudo não tem prazo para ficar pronto.


Com informações do GMC Online.


🚨🚔🚑🚁🚒🚨

Notícias de Marialva!

🤳🏻Plantão 24 horas pelo WhatsApp📱(44) 9 9734-7144

© Copyright 2019, All Rights Reserved Notícias de Marialva

  • log whats
  • FACEBOOK
  • INTAGRAM